Saca-Rolhas
17/11/2017

Vinícius De Miranda Santiago

 

Basta entrar em um buscador de vídeos e digitar ‘como abrir uma garrafa de vinho’ e alguns dos principais resultados estarão relacionados à abertura sem saca-rolhas. Minha sugestão é que você eventualmente assista a alguns destes e até tente reproduzir o resultado para se divertir, mas quando o assunto é abrir vinhos, esqueça a sola de sapato e preste atenção para escolher um bom modelo de saca-rolhas. Existem diversas variações de abridores de garrafas no mercado, desde que este foi citado pela primeira vez em 1681 como um “verme de metal para tirar rolhas de garrafas”.

 

 

 

TRADICIONAL

Tradicional – O modelo mais simples tem forma de “T”. Consiste de uma base em que está afixada uma espiral de metal. O problema deste abridor é que exige bastante força para abrir a garrafa, podendo ocasionar a quebra da rolha.

 

 

ALAVANCA

Alavanca / Sommelier – Modelo baseado no tradicional, com a adição de uma alavanca com um ou mais apoios para a abertura da garrafa. É o modelo mais utilizado pelos profissionais do vinho, por ser bastante seguro e simples de manusear

 

 

BORBOLETA

Borboleta – O que muita gente tem em casa: basta ir girando a espiral para dentro da garrafa e as “asinhas” do saca-rolhas vão sendo levantadas na lateral. Depois é só baixar as “asas” e a rolha sai com facilidade. Prático, mas não muito bom para vinhos antigos, pois a espiral tende a perfurar a rolha e pedaços de cortiça podem cair dentro da garrafa

 

 

PINÇA

Pinça – Esse é o ideal para vinhos antigos. Como o nome sugere, tem formato de pinça, consistindo de um puxador e duas pinças chatas. Ao invés de perfurar, este modelo entra na lateral da rolha, prendendo e ‘pinçando’ a rolha para fora sem quebrá-la

 

 

ELETRICO

Elétrico – Para quem não pode fazer força ou tem muita preguiça. Basta apertar um botão, e a rolha sai como mágica. A perfuração da cortiça pode esfarelar a rolha e deixar depósito no vinho. Existem ainda diversos outros modelos de abridores para vinho no mercado, caros e baratos, simples e complexos, luxuosos ou rústicos. Mas o essencial é beber vinho. Na dúvida, uma garrafa com tampa-rosca resolve o problema (sem prejuízo algum para o vinho) e sem risco de quebra de rolha. Saúde!

 

 

 

 

Deixe um comentário