Monbazillac, maior área delimitada para produção de vinhos licorosos no mundo
02/02/2017
Uvas Sémillon em meados de setembro

Uvas Sémillon em meados de setembro

Combinação entre fatores climáticos, exposição dos vinhedos e variedades de uvas, resultam
em vinhos com complexidade, elegância, persistência e um potencial de guarda surpreendente

 

Luiz André Batistello

Nos tempos atuais os vinhos com açúcar residual elevado, como os de Colheita Tardia ou aqueles atacados pelo mofo nobre (botrytis cinérea), lutam para dar continuidade a uma tradição ancestral. Até poucas décadas, os vinhos licorosos eram uma verdadeira sensação. Uma radical mudança de hábito tem levado os consumidores a evitar vinhos doces em países onde é consumido regularmente, infelizmente. Em Monbazillac, uma combinação entre fatores climáticos, exposição dos vinhedos e variedades de uvas, resultam em vinhos com complexidade, elegância, persistência, além de um potencial de guarda surpreendente.

Situada no departamento da Dorgogne, no sudoeste francês, a Apelação de Origem Monbazillac, é a maior área delimitada para produção de vinhos licorosos no mundo com 3,6 mil hectares dedicados, majoritariamente, às uvas Sémillon, Sauvignon Blanc, Sauvignon Gris e Muscadelle.
O clima da região é de tipo continental temperado com grande influência oceânica, no entanto, menos chuvoso que a vizinha Bordeaux. A exposição dos vinhedos é ao norte, as temperaturas médias são um pouco mais baixas em relação às demais apelações limítrofes, como Bergerac, permitindo uma maturação lenta com o aparecimento do mofo nobre. Os solos são predominantemente argiloso-calcário, com aflorações de pequenas proporções de areia nas áreas mais baixas.

Os romanos introduziram as vinhas, mas foram os monges Beneditinos, a partir do século XI, responsáveis pelas técnicas de cultivo e reconhecimento da região em diversos países da Europa. Em 15 de maio de 1936, a área foi declarada Apelação de Origem Controlada, que se divide em cinco diferentes cidades: Colombier, Monbazillac, Pomport, Rouffignac de Sigoulès e Saint-Laurent-des-Vignes.

Château de Monbazillac (Séc XVI), é um dos símbolos da região e importante produtor de vinhos

Château de Monbazillac (Séc XVI), é um dos símbolos da região e importante produtor de vinhos

 

Sémillon, a grande estrela de Monbazillac

A uva Sémillon é a grande estrela de Monbazillac, com seus aromas florais intensos de acácia e frutas, como o damasco. Possui uma ótima textura, corpo e persistência. A Sauvignon Blanc adiciona frutas cítricas, boa acidez e frescor, enquanto que a Muscadelle complementa o assemblage, com notas de frutas e especiarias.
O principal fator para a qualidade dos vinhos de Monbazillac é o percentual de desenvolvimento do ‘mofo nobre’ nos vinhedos. Este fenômeno natural ocorre graças à confluência de massas oceânicas e a grande humidade acumulada pelos solos de argila, originando nevoeiros que encobrem as vinhas entre fim de setembro e outubro, estendendo-se até novembro. Com a alta taxa de humidade os fungos atacam os cachos, criam pequenos poros na pele das uvas que se desidratam concentrando os açúcares e demais componentes presentes na polpa. Por isso, o vinho possui alto teor açúcar residual, ou seja, não fermentado. Entretanto, esta perda de líquido das uvas, faz com que o rendimento seja muito baixo ao ponto de serem produzidas apenas algumas centenas de garrafas por hectare, no caso dos produtores mais ambiciosos.

A fermentação ocorre parcialmente em tanques de aço inoxidável e barris de carvalho onde os vinhos maturam entre 12 e 36 meses, em média. A longevidade dos vinhos das melhores safras pode ultrapassar com facilidade 50, 60 anos. Dois estilos podem ser encontrados: Monbazillac Classique e Sélection de Grains Nobles, este último proveniente da melhor seleção de uvas e de grandes safras.

Hamonização

Os vinhos de regiões como Monbazillac são ótimos para acompanhar uma especialidade francesa – o foies gras. Além de deliciosos, o preço de mercado é geralmente inferior ao dos célebres vizinhos de Sauternes. Desejo a todos um excelente 2017. Joyeux Noël et Santé!

Veja também:

Montravel: AOC francesa oferece brancos e tintos secos de respeito

Deixe um comentário