Garda, o maior lago italiano
05/01/2016

lago di garda

Localizado no norte, o Lago de Garda é o maior lago da Itália. São 370 quilômetros quadrados de extensão e paisagens de tirar o folego. Dividido em ‘três fatias’, ou seja, pertencente a três diferentes regiões: Lombardia, Vêneto e Trentino-Alto Adige, possui cinco ilhas. Coincidência ou não, o nome ‘Garda’ é de origem germânica, e o lago é também muito frequentado por alemães e austríacos durante o verão. Algumas placas que dão indicações nas estradas ao redor do lago são em duas línguas: italiano e alemão. Nos hotéis, restaurantes e bares, as duas línguas são indispensáveis para oferecer um serviço de alta qualidade.

O que dizer dos banhos no lago? A temperatura da água no verão fica em torno de 20-23º C, que para os padrões dos nórdicos europeus é considerada quente. No verão de 2014, consegui nadar. Para mim, parecia mais um grande mar de água transparente do que um lago. Vale a experiência: com os sapatos de borracha adequados, para enfrentar as pedras no seu solo. Mas o lago é muito mais do que isto!

Indispensável: transitar de carro, especialmente se o turista possui pouco tempo de viagem.

Qual é a margem mais bonita do lago? Gosto muito da margem aqui chamada de ‘Sponda Bresciana’, ou seja, o lado da Lombardia, da Comuna de Brescia. Por outro lado, recentemente me aventurei na margem do Vêneto, onde descobri atividades e lugares que complementam minhas dicas. O melhor casamento: conseguir visitar um pouco das duas margens.

Explorando um pouco mais

Sponda Bresciana: o lago na margem da Lombardia:

Vinícola do icônico enólogo: Costaripa, de Mattia Vezzola (http://costaripa.it/rosamara/). Um dos melhores representantes italianos do ‘Chiaretto Rose’. Vinho que nasce para ser Rosé, de acordo com Matttia Vezzola. Ele também produz espumantes método clássico e tintos de rara elegância.

Um pouco da cultura italiana: não deixe de visitar o ‘Museu Casa’ no parque do mais famoso, excêntrico e importante poeta italiano, Gabriele D’Annunzio (http://www.vittoriale.it). Percurso indispensável da história italiana. Para uma ótima pizza com uma vista espetacular do lago e atendimento cortês: Rustichel (http://www.rustichel.it) em Toscolano Maderno.

Cidade charmosa e elegante para um passeio e jantar romântico: Salò.

O lago na margem do Veneto: a cidade de Garda, nos dá mais a sensação de estarmos em alguma cidadezinha na Suíça do que, propriamente, na Itália. Passear na margem do lago e tomar um café nas mesas ao ar livre ou, em dias mais quentes, um gelato italiano pode ser um programa simples luxuoso. O que não falta são opções de cafés para todos os gostos. Mais ao norte, uma boa parada para almoço no restaurante Slow Food e com pratos de pescados do lago, com vista espetacular: Ristorante Alla Fassa, Via Nascimbeni, 13 – Castelletto, Brenzone. Um dia de passeio na cidade ‘conto de fadas’, com castelo que inspirava Goethe: Malcesine. Se o dia estiver com tempo favorável, pegar o bondinho para o Monte Baldo, um percurso rumo a natureza com vista de 360 graus sobre o lago.

Contatos para agendar todo itinerário: www.kozmann.com / patrícia@kozmann.com / Skype: Kozmann.patricia1

Por: Patricia Kozmann

Veja também:

Ventisquero lança vinhos no Brasil
314 amostras serão avaliadas na maior degustação de safra do mundo
Tempo de Vindima inicia dia 21 em Flores da Cunha

Deixe um comentário